Categoria gestão de equipe

porWemerson Marinho

Engajar x Motivar: Você sabe a diferença?

“Precisamos motivar mais os funcionários “. O gestor que nunca soltou essa frase que atire a primeira pedra!

Depois dessa “constatação”, seguem-se aquelas táticas que todos já conhecemos: contratar práticas com o intuito de levar ânimo aos funcionários. Práticas que podem variar desde inserir atividades físicas dentro da empresa ou até mesmo levar técnicas de meditação aos funcionários. E ainda que tudo isso possa trazer mais bem estar a todos, o objetivo principal não vai ser atingido por um simples motivo: esses funcionários não precisam ser motivados. Eles precisam ser ENGAJADOS. E é aí que mora o primeiro problema: muitos gestores confundem engajamento com motivação.

O primeiro passo é entender que motivação é algo individual, que vem de dentro. O que me motiva a levantar cedo todos os dias para ir trabalhar? O que me motiva a continuar nesse emprego? São razões pessoais. E exatamente por isso, tentar motivar alguém seria em vão. O que um bom líder ou gestor pode (e deve) fazer é dar recursos e ferramentas para ENGAJAR seu pessoal.

O engajamento, ao contrário da motivação, envolve coletividade. Para entender melhor, podemos dizer que engajamento é tudo aquilo que leva as pessoas a alcançarem um objetivo comum à organização ou ao meio ao qual estão reunidas. É algo que faz com que as pessoas alinhem seus interesses e metas com os da empresa e busquem juntas soluções comuns. Quando há engajamento, cada indivíduo entende que é a pequena parte de uma engrenagem e que ela só funciona se todos estiverem, literalmente, no mesmo time.

Agora você consegue enxergar a diferença?

Se até aqui você também se confundia, não se preocupe! Infelizmente essa ainda é uma realidade na maioria das empresas. Uma pesquisa realizada pela Gallup aponta que apenas 1/3 das pessoas estão altamente engajadas dentro da corporação em que trabalham. Os outros dois terços são pessoas ativamente desengajadas. Os dados apenas comprovam que tem muito mais funcionário do tipo que torce para chegar sexta-feira e reza para não chegar segunda-feira do que funcionário que consegue ver uma razão para fazer o que faz e estar onde está.

Mas como engajar seu time?

No livro “Drive”, de Daniel H Pink, o autor defende que são três os elementos que aumentam o engajamento das pessoas. E eu compartilho aqui com vocês:

– AUTONOMIA
O tempo você já tem, o que precisa é enxergar a possibilidade de dirigir (drive!) as suas tarefas, metas, trabalho… a sua vida! Como gestor, fazer o seu time entender que cada um tem sua autonomia para trabalhar dentro de suas tarefas e que, no final, o resultado será um só ajuda bastante a gerar engajamento. Afinal, ele vai começar a enxergar que o trabalho dele não é apenas o dele, mas uma parte de algo maior.

– EXCELÊNCIA
Aqui entra a vontade e a busca em ser sempre um pouco melhor do que se foi ontem. Fazer a diferença para o seu time, fazer com que a equipe busque excelência na sua execução diária será o seu desafio daqui para frente. Afinal, ser gestor é isso!!! TODOS têm talentos, mas às vezes alguns são ofuscados até mesmo por você, líder, que não consegue enxergar isso. Já pensou nisso?

– PROPÓSITO
Tente executar as tarefas sempre em nome de algo maior. E não se esqueça de passar isso à equipe também! Quando delegar alguma tarefa aos seus funcionários, procure deixar claro qual o real propósito daquela tarefa. Consegue perceber a diferença entre dizer “esta semana você precisa fechar com cinco clientes” e “esta semana, se conseguirmos fechar com cinco clientes, vamos superar a meta mensal e os bônus para vocês serão maiores”? Na próxima vez, tente fazer esse exercício. Qualquer um de nós trabalha muito melhor quando tem um propósito.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com