Entendendo um pouco de nossa sociedade líquida

porWemerson Marinho

Entendendo um pouco de nossa sociedade líquida

Um dos principais pensadores do nosso tempo é Zygmunt Bauman um sociólogo polonês que desenvolveu o conceito de modernidade liquida para explicar o nosso momento atual.

Segundo ele nossa época, a qual chama de mundo líquido, é um tempo de liquidez, de fluidez, de volatilidade, de incerteza e insegurança. Toda a fixidez e referências morais da época anterior são retiradas do palco para dar espaço à logica do agora, do prazer, do consumo e da artificialidade.

Entender esse tempo nos ajuda a compreender que nada é fixo mais. Todas as relações estão mudando. O emprego já não possui mais segurança. São de natureza mais temporal, de meia jornada, baseado na relação empregado-empregador diretamente como pessoas jurídicas, por exemplo. E nasce a figura do desempregado crônico.

Nas relações pessoais predomina-se o a conexão, o sentido de amigo é ressignificado. As relações são cada vez mais frágeis. Um exemplo disso é o facebook onde pessoas ostentam ter  1000 amigos hoje, amanhã perde 5 e passa a ter 995 e no outro dia ganha mais 6 e agora tem 1001. Ou seja, no conceito anterior era chamado de amigo aquele com o qual possuímos uma relação de proximidade, de companheirismo, de confidencialidade, de boas conversas. Hoje, no entanto, é apenas alguém com quem me conecto e do qual posso me desconectar a qualquer momento sem traumas.  Acabar uma  amizade antes era algo muito difícil e que geralmente nos deixava muito constrangidos, hoje se resume a desconectar-se de alguém.

Essa relação frágil tem como pressuposto a transformação do ser humano em mercadoria que pode ser consumido e descartado ou excluído quando não serve mais. Nessa direção a pessoa perde seus referenciais de ação e tudo se passa como se fosse uma questão de escolher a melhor opção, com as melhores vantagens e, de preferência, nenhuma desvantagem.

O casamento, símbolo de uma relação estável, que levavam as pessoas ao altar para afirmarem umas às outras que estariam juntas até que a morte  viesse, perde o sentido. Por essa razão que existem tantos divórcios e que expressões como “ficar” vem se tornando comum.

No “ficar” revela-se a mentalidade que o outro é apenas um produto do qual busco o prazer, mas sem querer comprometimento. Relação sem compromisso. Sexo sem compromisso.

A modernidade líquida é uma leitura de nossos dias que nos permitem entender as razões de muitas coisas que nos acontecem. O ser humano se sente em relação à vida como um cliente frente às diversificadas opções de um supermercado. Ele endeusa se individualismo tratando tudo fora de si como objeto de consumo e exercendo o que ele entende como liberdade de escolha entre as muitas opções o mercado da vida oferece.

Não sabemos aonde isso vai nos levar, mas já percebemos que as pessoas estão se sentindo cada vez mais vazios. Isso porque o ser humano necessita de relações reais e não das artificiais como as virtuais. A sensação de liberdade plena de fazer o que acha certo sem se seguir uma direção nos frustra porque nos parece que o ser humano tem a necessidade de seguir algo maior do que ele. O relativismo moral promove a insegurança, mas a segurança é um elemento essencial para a felicidade humana.

Por isso, vemos o crescimento efervescente do fundamentalismo religioso. Não sabendo lidar com as necessidades expostas acima e não tendo referências firmes, muitos resolvem a tensão internas agarrando ao que faz sentido pra elas naquele momento. Daí alguns assumirem comportamentos, estilos de vida, crenças religiosas estranhas.

Penso que uma solução inicial seria tomar consciência das características do tempo. Busque encontrar alguma solidez na sua crença, nos seus valores e não suas convicções sem se tornar intolerante com os que não entendem o mundo da mesma forma.

E não existe caminho definido nessa experiência, o caminho será feito enquanto caminhamos.

Wemerson Marinho

 

 

Sobre o Autor

Wemerson Marinho administrator

    Deixe uma resposta

    Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com